Weidson Ferreira, o técnico e o político Jackson Rangel Vieira

Weidson Ferreira, o técnico e o político

Raro reunir num mesmo agente público a excelência como técnico e político em paralelo. O secretário de Governo de Cachoeiro de Itapemirim, ES, Weidson Nascimento Ferreira, possui essa qualificação ambidestra, o que o torna visado e incompreendido na superficialidade em disputa desigual com a sua capacidade de resolução primordial para a administração pública moderna.
 
Em 1 ano e três meses servindo o prefeito Victor Coelho (PSB) já conseguiu feito inédito comparada a gestão anterior: blindou o Executivo de qualquer fumaça de improbidade, produzindo a chamada leveza de ser da imagem positiva do líder gestor maior dos cachoeirenses. Sua missão não é de agradar e nem de desagradar. Simplesmente cumpre o desiderato de fazer funcionar a máquina sem buscar atalhos impróprios ou ilegítimos.
 
Como técnico não precisa provar nada ao mercado do serviço público. Seu histórico é rico em experimentos em quase todas as áreas da governanças em várias cidades da grandeza de Cariacica, Vila Velha e Cachoeiro. Como técnico enfrenta os maiores desafios impositivos do exigente prefeito quanto à funcionalidade e à transparência. Bem verdade que os incompetentes não conseguem permanência no assento dos melhores.
 
Como político seu olhar é macro, com leitura científica, holística, sem achismo. Já passou por muitos quebra-molas com vitórias e derrotas, sem as quais não obteria a experiência para produzir planejamento certeiros a curto, médio e longo prazo. Não trabalha com desorganização. Até a possibilidade do revés tem de obedecer  a uma ordem. Ele tem a árdua missão de sempre prospectar as soluções e seus efeitos colaterais.
 
Como todo articulista valoroso, prefere o anonimato. O artigo em tela, para ele, soa mais como espinho na sola do pé do que uma massagem no ego. O reconhecimento por dentro da engrenagem é a essência aceita ante a exposição sem necessidade para seu ofício de arquiteto das ideias sem requerer mérito. Altruísta. Não é por acaso que sua formação tem origem na Capital Secreta desde à meninice.
 
Colaborador indispensável com galardia na escrita da nova história ditada e narrada pelo prefeito Victor Coelho. #Bora #Bora.
Voltar ao Topo

COMPARTILHAR