Jovem ferido em acidente causado por motorista embriagado recebe alta no ES Jovem ferido em acidente causado por motorista embriagado recebe alta no ES

O jovem Gabriel Loredo Abrantes, de 25 anos, recebeu alta da Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro de Itapemirim nesta quinta-feira (15). Ele é uma das vítimas do acidente que matou a universitária Juliana Vasconcelos Cypriano.

O acidente aconteceu por volta das 6h de domingo (11). Um grupo de jovens voltava de Morro Grande quando um motorista embriagado invadiu a contramão e atingiu duas motos, no trecho que passa pelo bairro BNH. Uma pessoa morreu e três ficaram feridas. O motorista foi preso.

Gabriel estava em um leito particular após sofrer cortes na testa e na perna. Ele também fraturou o dedão do pé e foi operado na tarde da última quarta-feira (13).

O jovem pilotava a motocicleta onde estava a professora de balé Ludmyla Schaydegger Cancella, de 26 anos. Ela quebrou a bacia e o fêmur, e continua internada.

A motocicleta onde estava Juliana era pilotada pelo tatuador Matheus Aguiar Nascimento, de 22 anos, que teve que amputar parte do pé. Ele saiu do hospital na tarde da última terça-feira (13).

Matheus foi ouvido na manhã desta sexta-feira (16). “O meu depoimento durou quase uma hora e meia e foi bem minucioso. Quero que ele - o motorista - pague tudo que ele tem que cumprir. Até mesmo para conscientizar todas as pessoas para que outros acidentes não aconteçam”, disse Matheus.

O motorista responsável pela tragédia, o pedreiro Paulo Sérgio Lopes Barroso, de 44 anos, continua preso no Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro. Ele só será liberado após pagar fiança, estipulada em R$ 18,7 mil pelo juiz.

Testemunhas

Além de Matheus, outras testemunhas do fato serão ouvidas para que o inquérito seja concluído. O delegado Felipe Vivas disse que ainda não é possível tirar conclusões sobre o acidente.

“Vou fazer as oitivas de todos os envolvidos para depois formar uma opinião melhor sobre o assunto. Quero buscar a verdade, independente se vai beneficiar um ou outro. Estamos buscando pessoas que vão narrar o que aconteceu, quero saber há quanto tempo ele estava bebendo, a quantidade que ele bebeu”, explicou.

Voltar ao Topo

COMPARTILHAR