Atirador mata 50 pessoas e fere outras 200 durante show em Las Vegas Atirador mata 50 pessoas e fere outras 200 durante show em Las Vegas

Um tiroteio ocorrido durante o festival de música country "Route 91 Harvest" em Las Vegas, no oeste dos Estados Unidos, deixou ao menos 50 mortos e mais de 200 feridos no início da madrugada desta segunda-feira, 2 (noite de domingo no horário local). O suspeito de autoria dos disparos foi perseguido e morto em troca de tiros com a polícia. Ele foi identificado como Stephen Paddock, de 64 anos, um morador local que teria agido sozinho, sem conexão com grupos extremistas.

O número de mortes contabilizadas foi elevado de 20 para 50 às 7h40 (3h40 no horário local), informou em coletiva de imprensa o chefe de polícia do Condado de Clark, do qual Las Vegas é a sede, Joseph Lombardo. O tiroteio já é considerado o mais grave da história recente dos Estados Unidos. Em junho de 201, 49 pessoas foram mortas na casa nourna LGBT Pulse, em Orlando, na Flórida.

O atirador estava posicionado no 32º andar do hotel Mandalay Bay, em frente à área aberta onde aconteciam os shows, e abriu fogo do alto contra o público. Ele estava hospedado com uma mulher no hotel e resort, que é um dos mais famosos da região de cassinos Las Vegas Strip. A mulher foi identificada para prestar esclarecimentos à polícia.

O cantor de música country Jason Aldean se apresentava no momento do tiroteio. Em publicação no Instagram, ele informou que toda a equipe do show está bem e disse que seus pensamentos e orações estão com as vítimas.

Ao menos dois policiais estão entre os mortos e outros dois ficaram feridos, disseram as autoridades. Nas redes sociais, pessoas relatam ter ouvido o barulho de disparos de armas automáticas.

 

Voltar ao Topo

COMPARTILHAR