'Se eu soubesse, teria dito não', diz modelo 'Se eu soubesse, teria dito não', diz modelo

A modelo que aparece em uma propaganda da Dove, retirada da internet após acusações de racismo, declarou que se soubesse que seria representada como inferior, teria sido a primeira a dizer 'não' ao trabalho. Ela escreveu um artigo para o jornal britânico "The Guardian".

"Se eu tivesse a mínima noção de que eu seria retratada como inferior, ou como o 'antes' de uma edição com antes e depois, eu teria sido a primeira a dizer um enfático 'não'", escreveu no jormal Lola Ogunyemi, que é de origem nigeriana. "Isso vai contra tudo o que eu acredito", acrescentou.

Na propaganda em questão, um anúncio de três segundos para um sabonete líquido, uma mulher negra tira uma camiseta para revelar uma mulher branca, que remove sua camiseta e revela uma terceira mulher.

O vídeo, originalmente publicado na página no Facebook da Dove Estados Unidos e depois deletado, foi amplamente denunciado pelos internautas em todo o mundo.

"Em uma imagem publicada esta semana, erramos ao representar as mulheres de cor, e lamentamos profundamente os danos causados", declarou a marca em uma mensagem publicada nas redes sociais Facebook e Twitter.

Lola contou que estava feliz em participar de um comercial e promover a força e beleza de sua cor, por isso ficou chateada ao saber da indignação que a propaganda gerou na internet.

Voltar ao Topo

COMPARTILHAR