Polícia Civil orienta sobre segurança para o dia das crianças Polícia Civil orienta sobre segurança para o dia das crianças

O Dia das Crianças está chegando e, aproveitando a ocasião, a Polícia Civil – por meio da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), sob a responsabilidade do delegado Lorenzo Pazolini e da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Eletrônicos (DRCE), sob a responsabilidade da delegada Cláudia Dematté – preparou algumas orientações para os pais ou responsáveis sobre os cuidados com o uso da internet e também violência sexual contra criança.

“Cada vez mais adolescentes e crianças estão tendo acesso ao uso da internet e da tecnologia. Ocorre que o uso dos meios cibernéticos por adolescentes e crianças, sem a fiscalização devida dos pais e responsáveis é extremamente perigoso e um erro gravíssimo” disse a delegada Cláudia Dematté.

A delegada disse também que o acesso à internet, seja em casa ou na escola, deve ser acompanhado de perto por adultos. “Os pais e responsáveis devem orientar as crianças e os adolescentes dos perigos existentes na internet e fiscalizar de perto o que acessam, e com quem conversam e interagem”, orientou.

Outro ponto que Cláudia destacou foi em relação da existência de aplicativos e programas de controle parental, que permite que os pais fiscalizem e limitem o conteúdo que seus filhos podem acessar. E isso não é um ato de censura, mas sim de amor, pois os pais são responsáveis pela fiscalização dos seus filhos até que eles atinjam à maioridade.

Já o delegado Lorenzo Pazolini orienta que os pais e demais familiares devem ficar atentos. “A família deve buscar a boa convivência, priorizar os bons exemplos dentro de casa e criar e manter laços afetivos em os adultos e crianças. Para casais separados, os pais devem se manter unidos na defesa dos interesses dos filhos”, destacou.

Além disso, o titular da DPCA disse que é necessário reforçar os vínculos entre os pais e filhos realizando passeios em lugares adequados para a presença de criança, ser amigo do seu filho e participar diretamente da vida deles.

 Como denunciar?

Qualquer pessoa pode denunciar situações de violência contra criança e adolescentes. Para isso, basta se dirigir a qualquer Delegacia de Polícia. Além disso, os conselhos tutelares também podem ser acionados.

Se a pessoa não quiser se identificar, ligue para o Disque-Denúncia (181). A identidade do denunciante será preservada.

 

Voltar ao Topo

COMPARTILHAR