Prefeitura orienta combate ao Aedes durante o verão Prefeitura orienta combate ao Aedes durante o verão!

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), as principais orientações estão voltadas ao cuidado com recipientes que possam acumular água. Em imóveis onde moram crianças, os responsáveis devem ficar atentos, por exemplo, aos brinquedos espalhados em quintais, que podem servir de criadouro durante maior ausência dos moradores.

A proposta é impedir que o mosquito deposite ovos na água parada ou quebrar o ciclo de nascimento, que costuma ser mais rápido em épocas mais quentes: de sete a dez dias. O mosquito é transmissor de zika, dengue, chikungunya e febre amarela.

Nessa luta, os alvos são também os velhos conhecidos, como pneus, vasos de planta, garrafas e copos. Se um recipiente não puder ser movido do contato com a chuva, é importante cobrir com areia umedecida. Em casa, os ralos pouco usados precisam ser fechados, e vasos sanitários, tampados.

Ações incluem bloqueio em residências

Como é maior nessa época a quantidade de imóveis desocupados, cresce a restrição no acesso dos agentes de endemias. “Por isso, pedimos que o morador tenha ainda mais cautela nos cuidados básicos, redobrando a atenção. A prefeitura manterá as ações que vêm sendo implementadas com sucesso nos últimos meses”, ressalta Daniele Paschoal, coordenadora do Comitê da Dengue na Semus.

Entre as ações está o bloqueio da área no entorno do imóvel onde foi constatado caso de dengue. As ruas em um raio de 150 metros recebem a visita dos técnicos com a pulverização do inseticida, voltado ao mosquito adulto.

Estão previstas ainda mais ações de conscientização, como a panfletagem na semana que antecede o carnaval,  em área de grande movimento da cidade; e as visitas periódicas dos agentes de endemias aos bairros e distritos.

Voltar ao Topo

COMPARTILHAR